2

Saúde da Mulher

SaudeDaMulher


Sinta-se bem com seu corpo conhecendo-o! Colocamos à sua disposição dicas e orientações importantes para a boa saúde feminina. Confira!

» Adolescência
» Ciclo Menstrual
» Período Fértil
» Exame Pré-Nupcial
» Gravidez
» Alimentação na Gravidez
» Higiene Feminina
» Menopausa
» Métodos Anticoncepcionais
» Como fazer o Auto-Exame das Mamas
» Higiene na Infância e Velhice
» Doenças Sexualmente Transmissíveis
» Câncer Uterino
» Câncer de Mama
»
Frigidez
» Infertilidade
» A Mulher e seu Corpo

Adolescência

Na adolescência ocorrem várias modificações dentro do organismo feminino, pois esta é a fase de preparação para a reprodução. Os hormônios iniciam seu processo de amadurecimento entre os 10 e 12 anos de idade, determinando o crescimento dos seios, o aparecimento de pêlos pubianos e axilares.

Nesta fase, a sensibilidade costuma ficar à flor da pele, sendo comum chorar à toa, sentir-se triste sem motivo aparente, ou sonhar de olhos abertos. A primeira menstruação marca este rito de passagem, em que a menina deixa de ser criança para tornar-se mulher.

Ciclo Menstrual

A menstruação resulta de uma descamação da parede interna do útero, que ocorre pela não fecundação do óvulo. Aparece periodicamente, variando em intervalos de 28 a 32 dias e durando em média cinco dias.

Nos primeiros anos costuma haver irregularidade no ciclo, devido à imaturidade hormonal. As cólicas são comuns, mas quando excessiva devem ser tratadas.

Algumas mulheres sentem uma certa tensão no período pré-menstrual, cujos sintomas mais comuns são: irritabilidade, alteração de humor, cefaléias, náuseas, inchação no corpo, seios doloridos, diarréia ou prisão de ventre.

Período Fértil

O ciclo menstrual conta-se a partir do primeiro dia do sangramento até aquele anterior à próxima menstruação.

O período fértil da mulher ocorre geralmente entre o 8º e o 20º dia do ciclo. Nesta fase,  é natural uma maior umidade na região vaginal e o aparecimento de um muco semelhante a clara de ovo cru, porém incolor e inodoro. O corrimento, ao contrário, possui cheiro forte, é de cor branco-leitosa ou amarelada e normalmente vem acompanhado de ardência e coceira.

A época mais adequada para engravidar é dos 20 aos 30 anos. A partir dos 35 já começam a aparecer ovulações imperfeitas, aumentando o risco progressivo de abortos, displasias mamárias (alterações na mama), tensão pré-menstrual e hemorragia. Começa nessa fase o climatério, ou seja, o declínio da função ovariana, caracterizando o início da fase não reprodutiva.

Exame Pré-Nupcial

Engana-se quem considera os exames pré-nupciais desnecessários. É de grande importância a realização dos testes de compatibilidade sangüínea e a avaliação das condições de saúde do casal para prevenir especialmente a mal formação do feto durante a gestação.

Algumas doenças venéreas não apresentam sintomas aparentes, mas podem causar coitos dolorosos ou até mesmo esterilidade, se não forem diagnosticadas a tempo.

A escolha dos anticoncepcionais também requer orientação médica. Todos possuem seus aspectos positivos e negativos e a opção deve levar em conta o estilo de vida do casal.

Gravidez

Os principais sintomas de gravidez são atraso na menstruação, seios volumosos e sensíveis, náuseas, vômitos, sonolência e necessidade freqüente de urinar.

É importante o acompanhamento médico desde os primeiros dias. Através dos exames pré-natais é possível avaliar as condições de saúde da mãe e do bebê ao longo da gestação. Muitas doenças podem ser diagnosticadas e tratadas precocemente, evitando futuros problemas.

Os cuidados com a alimentação e higiene devem ser observados e não é aconselhável ter uma vida sedentária. Caminhadas e exercícios físicos moderados evitam as câimbras e facilitam o momento do parto.

Outro ponto fundamental é um bom relacionamento com o obstetra, para que a mulher sinta-se mais à vontade na hora de colocar suas dúvidas, medos e ansiedades.

Alimentação na Gravidez

O organismo materno precisa estar forte para suprir as necessidades do desenvolvimento do feto. Por isso, é importante uma alimentação balanceada com ênfase nas proteínas (leite, queijo, ovos, carne, peixe, feijão, lentilha), vitaminas (legumes, verduras e frutas) e sais minerais (ferro, cálcio e flúor). Segundo os médicos, a mulher grávida deve preocupar-se mais com a qualidade do que com a quantidade do que ingere. O ideal é aumentar o peso em 8 a 10 quilos, no máximo, até o final da gestação.

Aconselha-se evitar gorduras e substituir doces por mel ou frutas. No caso de prisão de ventre, beber bastante líquido, comer laranja, ameixa e mamão ajudam a corrigir o problema.

O sistema nervoso do embrião é mais sensível que o nosso aos efeitos nocivos do fumo, do álcool e das drogas, ,portanto, deve-se evitá-los.

Higiene Feminina

A higiene pessoal é um fator importante na prevenção e no combate às doenças. Durante a gestação ela precisa ser ainda mais cuidadosa, com banhos diários e limpeza dos órgãos genitais externos, sendo a ducha vaginal contra-indicada. A higiene bucal é sobretudo indispensável, pois a gravidez predispõe a gengivites, que deve ser tratadas com bochechos, escovação adequada e vitamina C.

No pós-parto, a limpeza dos pontos de sutura na região vaginal limita-se ao uso de água e sabão neutro, três vezes ao dia. Quanto aos mamilos, basta lavar bem as mãos para não contaminar o bico dos seios e manter o sutiã sempre limpo. Existe nesta região um mecanismo de defesa natural, graças à ação protetora do próprio leite materno.

Menopausa

A menopausa ocorre entre os 45 e 55 anos e deve ser encarada pela mulher como uma etapa natural de sua vida. Os ciclos menstruais vão-se tornando irregulares até cessarem completamente. Também são comuns determinadas alterações físicas e psíquicas, tais como ondas de calor (fogacho), suores noturnos, sensação de tontura, palpitação, irritabilidade,  nervosismo, depressão, secura e coceira na vagina, alteração do controle urinário, diminuição da firmeza da mama, perda da elasticidade da pele (sobretudo face e pescoço) e dores nas articulações e músculos.

Algumas medidas auxiliam no combate destes sintomas e adiam suas repercussões:

  • Beber bastante água
  • Evitar café,  fumo e álcool
  • Fazer dieta rica em cálcio e refeições mais leves e mais freqüentes
  • Diminuir o consumo de sal
  • Evitar banhos quentes
  • Fazer exercícios regulares como caminhar, andar, nadar
  • Consultar o ginecologista duas vezes ao ano para uma avaliação

O tratamento hormonal também melhora a qualidade de vida da mulher nesta fase. Quando iniciado precocemente, é capaz de prevenir o enfraquecimento ósseo (osteoporose) que ocorre logo após a menopausa, e diminuir o risco de doenças cardiovasculares.

Atenção! Hormônios em doses naturais e adequadas não engordam, não fazem crescer pêlos e não causam câncer, mas só devem ser utilizados sob orientação médica.

Métodos Anticoncepcionais

Nos dias de hoje, a mulher deve optar pela maternidade de uma forma muito mais consciente. Por isso, é importante conhecer bem todos os tipos de anticoncepcionais disponíveis. A opinião do médico precisa ser considerada, porque só ele é capaz de avaliar o método que se adapta melhor a cada organismo. Dentre os mais usados citamos:

Pílula: é método eficaz, mas exige sempre prescrição médica, porque em algumas mulheres pode prejudicar o funcionamento do organismo.

Diafragma: seguro, se usado corretamente e juntamente com espermicidas. Inofensivo à saúde.

DIU: o dispositivo intra-uterino possui uma margem de segurança de 98%, mas é um método controvertido por aumentar o risco de inflamações e sangramentos.

Espermicidas: em forma de cremes, geléias ou espumas para serem colocados na vagina meia hora antes da relação sexual. Índice baixo de eficácia.

Camisinha: além de ser um bom método anticoncepcional, previne contra doenças venéreas, inclusive AIDS.

Outros tais como o anel vaginal, anticoncepcionais injetáveis e implantes subdérmicos, apesar de já disponíveis no mercado, necessitam ser melhor avaliados quanto à eficácia e efeitos colaterais.

Existem também maneiras cirúrgicas de impedir definitivamente a gravidez, através da laqueadura de trompas e da vasectomia no homem.

A mulher pode, ainda, através do conhecimento do próprio corpo, utilizar métodos naturais para evitar filhos. É possível perceber seu período fértil, baseando-se na observação do ciclo menstrual (tabela), do muco vaginal (método billings) ou da temperatura do corpo (curva térmica).

Como Fazer o Auto-Exame das Mamas

A melhor ocasião para realizá-lo é uma semana após o final da menstruação. Proceda da seguinte maneira:

1º) Coloque-se em pé diante do espelho e, em três posições diferentes (com os braços estendidos, com as mãos na cintura e com as mãos na cabeça):

  • Observe se o bico ou a pele estão retraídos
  • Observe se o volume ou o formato estão alterados
  • Aperte o bico dos seios e verifique se sai sangue ou secreção

2º) Deite-se de lado com a cabeça apoiada sobre um dos braços ou fique em pé com uma das mãos na cabeça. Apalpe os seis com a ponta dos três dedos médios e descubra se há caroços e verifique se há caroços duros nas axilas.

Higiene na Infância e Velhice

A infância e a velhice são duas fases da vida da mulher em que ela torna-se mais vulnerável às infecções urinárias e genitais, por isso os cuidados devem ser intensificados.

Normalmente, a higiene diária deve ser simples, mas efetiva. Alguns detalhes precisam ser observados:

  • Desodorantes íntimos e talcos perfumados devem ser evitados, pois freqüentemente determinam reações alérgicas;
  • Aconselha-se o uso de calcinhas de algodão, pois absorvem e evaporam melhor as secreções normais da mulher;
  • Roupas muito apertadas propiciam o aparecimento de corrimentos;
  • Após o ato sexual, a higiene deve restringir-se à região vulvar, sendo as duchas vaginais contra-indicadas para não alterar o equilíbrio da flora local;

Alertamos para o risco de contaminação dos órgãos genitais e urinários pelos germes intestinais, durante o uso do toalete. Após a evacuação, a maneira correta de ser limpar é levar a mão por detrás do corpo, limpando de frente para trás e jamais no sentido inverso. Use quantos pedaços de papel forem necessários. O ideal seria levar bem o local.

Doenças Sexualmente Transmissíveis

São aquelas que se transmitem pela relação sexual (vaginal, oral ou anal) com alguém contaminado.

O diagnóstico e o tratamento correto nas fases iniciais evitam o aparecimento de muitas complicações.

Dentre as mais comuns estão a sífilis,  gonorréia, uretrite não gonocócica, cancro mole, condiloma acuminado (crista de galo), herpes genital e AIDS.

O risco de se contrair uma doença sexualmente transmissível aumenta nas pessoas que têm relações com vários parceiros. Proteja-se usando preservativos (camisinha) durante todo tipo de relações sexuais e mantendo hábitos corretos de higiene. Saiba que pessoas aparentemente saudáveis podem ser portadoras destas doenças.

Câncer Uterino

Está comprovado que o início precoce de relações sexuais, a mudança freqüente de parceiros, a falta de cuidados higiênicos e a ocorrência de doenças venéreas são fatores de incidência de câncer uterino.

Exames ginecológicos periódicos são muito importantes para prevenir este tipo de câncer. A periodicidade desse exame é determinada pelo médico, de acordo com o organismo de cada mulher.

Câncer de Mama

Toda mulher deve preocupar-se com a saúde de seus seios. Para isso precisa estar atenta a quaisquer mudanças de aparência ou sensibilidade que possam ocorrer.

Através do auto-exame das mamas é possível detectar o câncer em seu estágio inicial, quando a possibilidade de cura é grande. Uma semana após a menstruação é a época adequada para proceder ao auto-exame. No caso de já estar na menopausa, aconselhamos o primeiro dia de cada mês.

Durante o banho ou em frente ao espelho, apalpar e observar os seios em toda a sua extensão, procurando sentir se há nódulos, caroços ou qualquer anormalidade, como alteração no formato, dobras ao redor dos bicos, secreções ou sangue ao apertar os mamilos. A maioria dos nódulos ou caroços detectados não é cancerígena, no entanto, só o médico poderá diagnosticar.

Este procedimento deve fazer parte da rotina de toda mulher.

Frigidez

A maioria dos casos de frigidez está relacionada com problemas emocionais. O ato sexual compreende a fase do desejo, produzida pela ativação do cérebro, e a do orgasmo, que envolve os órgãos sexuais.

Ressentimentos com o parceiro, problemas com filhos, dificuldades financeiras podem inibir o desejo sexual. Já as alterações do orgasmo evidenciam a dificuldade da mulher abandonar-se aos seus sentimentos eróticos, podendo até provocar dor e desconforto durante o ato sexual.

Aconselha-se um tratamento psicoterápico individual e de casal visando melhorar o relacionamento afetivo, embora antes seja conveniente consultar o ginecologista para afastar a possibilidade de causas orgânicas.

Infertilidade

A infertilidade se caracteriza pela impossibilidade de engravidar. Neste caso, fatores psicológicos inconscientes podem estar ocultos, mas antes de serem investigados aconselhamos eliminar as causas físicas, como por exemplo, a varicocele no homem e doenças sexualmente transmissíveis não tratadas tanto no homem quanto na mulher.

É bom lembrar que este é um problema do casal e seria conveniente o homem realizar um espermograma (exame de esperma) antes da mulher iniciar seus exames, por ser aquele um procedimento mais fácil, simples, rápido e menos desgastante.

A Mulher e Seu Corpo

É fundamental gostar de seu próprio corpo e aprender a valorizar seus pontos positivos. O significado de beleza é algo muito subjetivo e engloba um conjunto de fatores.

Além do mais, o padrão estético muda a cada século e varia de acordo com as tradições culturais dos povos.

Os cosméticos e todos os demais recursos para manter a forma são grandes aliados da mulher, mas se o organismo não estiver saudável, a pele perde o viço e o olhar fica sem brilho.

Uma alimentação balanceada aliada à prática regular de exercícios ajuda a manter o equilíbrio físico e psíquico. Também uma postura de vida otimista, a mente sempre alerta e a flexibilidade diante dos fatos são ingredientes básicos para conservar a juventude e a beleza.

PortalNatural.com.br

Autor: PortalNatural.com.br

Portal de saúde e bem-estar com artigos, videos, receitas, nutrição, saúde mental, etc, para sua vida ser mais saudável, simples e feliz.

Artigos Relacionados:

Receba grátis nossas novidades!

Compartilhe este artigo!

2 Comentários. Participe você também!

  1. ARIANE BARBOSA DA SILVA disse:

    O corrimento diminui o apetite sexual?

  2. Andresa disse:

    Muito bom e bastante completo este informativo. É bom que as mulheres conheçam o seu corpo afim de evitar doenças e complicações das mesmas.

Deixe Seu Comentário

Digite o código acima*


HOME | QUEM SOMOS | CONTATO



parceiroIASDO Portal Natural é um ministério de apoio à Igreja Adventista do Sétimo Dia
Parceria:


Copyright © 2002-2015 PortalNatural. Todos os direitos reservados.

Importante: As informações contidas neste site são destinadas unicamente para fins de informações e conhecimento geral, não devendo, em hipótese alguma, ser utilizadas como diagnóstico médico ou adoção de medicamentos. Qualquer dúvida, sintoma ou preocupação quanto à sua saúde, procure orientação médica ou profissional em sua respectiva área. | Os comentários postados nos artigos não constituem necessariamente a opinião dos criadores deste site, mas sim da própria pessoa que o postou. Não são permitidos comentários com citações de nomes, telefones, emails, sites, ou qualquer outro conteúdo que venha a expor ou difamar a imagem ou o sigilo de uma outra pessoa.