3

O Efeito da Cafeína

OEfeitoDaCafeina

Mas basta uma xícara do produto para que a dor de cabeça desapareça como por encanto. O tratamento baseado na mesma substância causou o problema como se um médico gerasse a doença e em seguida oferecesse para curá-la. Não teríamos muita simpatia para com esse profissional, tão logo descobríssemos os seus métodos. Mas é exatamente assim que atua a cafeína e muitas outras substâncias psicoativas como a cocaína, álcool, nicotina e alguns medicamentos. Prometem alívio para o problema que eles mesmos causam.

O café não oferece tanta dificuldade para interromper o uso, como acontece com a cocaína. É exatamente por esse motivo que ele não é classificado pela Associação Americana de Psiquiatria como estimulante causador de dependência. Em parte, essa é origem do problema em relação à saúde pública. Não sendo vista como grande vilão, tolera-se o seu uso.

UMA DROGA CHAMADA CAFEÍNA

Tecnicamente, a cafeína é chamada de trimetilxantina. Trata-se de um derivado da xantina correlato ao ácido úrico formado no organismo e um tóxico a ser excretado pelos rins. É encontrado no café, no chá verde, no chá preto, no chá mate, em bebidas à base de cola e em menores quantidades no chocolate.

Apesar da defesa de alguns setores, multiplicam-se as evidências dos prejuízos que a cafeína causa para a saúde. Veja os principais:

» Sensação de fraqueza ao longo do dia.

» Alteração do humor, levando à depressão.

Esses e outros problemas podem ser desencadeados pelo uso de 250mg de cafeína por dia. Sem se aperceberem, muitas pessoas chegam a ingerir 300 a 900mg por dia.

Ao olharmos para essa lista, vemos que esses problemas são usualmente atribuídos ao estresse e dificilmente ao uso do café. Mas é exatamente isso que a cafeína produz no organismo: estresse, ou melhor, distresse. Quando entra em contato com o organismo, a cafeína provoca um aumento da produção de hormônios do estresse pela glândula supra-renal. Entre eles, destacamos a adrenalina e a noradrenalina, bem como os hormônios glicocorticóides, que suprimem as reações imunológicas.

Talvez você possa estar se perguntando por que não se fala desses problemas com mais freqüência, se isso tudo é verdade. Muitos profissionais da saúde sequer admitem que o café e a cafeína possam ter algum efeito nocivo. Pelo contrário, acham que têm efeitos terapêuticos. É verdade, a cafeína nas mãos de um médico pode ser um poderoso remédio. Mas estamos falando de cafeína usada como se fosse alimento.

Tampouco faltam artigos e campanhas decantando os benefícios de tais produtos. Isso sempre foi assim e sempre será. Onde houver muitos interesses econômicos por trás, sempre haverá defensores, inclusive ligados à ciência médica. Igualmente no passado, as companhias de cigarro defendiam o seu produto venenoso, como se fosse inócuo. Atualmente, os malefícios de tabaco são mais do que evidentes.

Falar de cafeína num país conhecido como um dos maiores produtores mundiais de café pode não ser muito popular. Estamos, porém, interessados na sua saúde. E ela não é produto do acaso; deve ser conquistada com escolhas inteligentes no dia-a-dia. A cafeína é uma substância que se incompatibiliza com nossos melhores interesses. Não espere que sintomas mais graves apareçam.

Decida pela diminuição gradativa até deixar completamente o uso do café e de outros produtos ricos em cafeína. Os efeitos se prolongarão pelo menos durante três semanas, enquanto as glândulas supra-renais conseguem se recuperar das exigências impostas pela cafeína. Após esse período, você vai experimentar uma diminuição da fadiga crônica, ansiedade ou estado depressivo, melhora da capacidade mental e provavelmente um sono mais tranqüilo.

» Dor de cabeça.

» Distúrbios e desconforto abdominal.

» Prisão de ventre.

» Agrava a tensão pré-menstrual ou cólicas menstruais.

» Insônia e ansiedade.

» Taquicardia ou batimentos cardíacos irregulares.

 

PortalNatural.com.br

Autor: PortalNatural.com.br

Portal de saúde e bem-estar com artigos, videos, receitas, nutrição, saúde mental, etc, para sua vida ser mais saudável, simples e feliz.

Artigos Relacionados:

Receba grátis nossas novidades!

Compartilhe este artigo!

3 Comentários. Participe você também!

  1. Neuza disse:

    O que dizer do CAFE DESCAFEINADO?
    Algumas pessoas dizem que e uma alternativa, outros dizem que e pior do que o puro, com cafeina. A meu ver, o melhor seria nao usar nenhum. O descafeinado leva tantas quimicas pra retirar a cafeina que acaba sendo PIOR que o cafeinado. Ouvi isso de alguem e achei que faz sentido. Talvez, o Portal Natural qualquer dia fale-nos sobre isso. Eu fumei durante 20 anos e Jesus deu-me a Graca de deixar o cigarro. Ha 30 anos que o deixei! Nao foi dificil porque ENTREGUEI MINHA VONTADE EM SUAS PODEROSAS MAOS.Hoje nao suporto nem o cheiro dele! Com certeza o cafe estava presente, mas tambem o deixei. Passei a usa-lo descafeinada somente pela manha, mas apos ouvir que e malefico tambem, igual ou PIOR, vou submeter essa vontade tambem ao meu Amigo Jesus.

  2. isso é muito grave temos q cuidar do nosso pais tudo vale apena naquele q nos fortalece então vamos cuidar do nossa pais não deixes q caia o nossa mundo vamos salvalo
    com fé e com paixão gente vamos la quero q todos vejam esse comentario
    esse é o mundo em quem vivemos
    entã vamos salar hurummmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmm beijss esperem q oucam iso!!”!@@@#@#$%%¨&*(:sad::o8):D;-)espero q ouçam

  3. Bom muitas pessoas estão envolvidas nisso como a dilma q diz liberar maconha espero q o serra ganhe mais vamos ver!!
    xau gente beijosss isabelinha emo;-):D

Deixe Seu Comentário

Digite o código acima*


HOME | QUEM SOMOS | CONTATO



parceiroIASDO Portal Natural é um ministério de apoio à Igreja Adventista do Sétimo Dia
Parceria:


Copyright © 2002-2015 PortalNatural. Todos os direitos reservados.

Importante: As informações contidas neste site são destinadas unicamente para fins de informações e conhecimento geral, não devendo, em hipótese alguma, ser utilizadas como diagnóstico médico ou adoção de medicamentos. Qualquer dúvida, sintoma ou preocupação quanto à sua saúde, procure orientação médica ou profissional em sua respectiva área. | Os comentários postados nos artigos não constituem necessariamente a opinião dos criadores deste site, mas sim da própria pessoa que o postou. Não são permitidos comentários com citações de nomes, telefones, emails, sites, ou qualquer outro conteúdo que venha a expor ou difamar a imagem ou o sigilo de uma outra pessoa.