23

Quando saber se devo terminar um namoro?

quandosabersedevoterminarumnamoro

É comum a dúvida de mulheres jovens, mais que rapazes, sobre quando terminar um namoro. Muitas relatam namorar um rapaz que dá sinais de ser abusivo, infiel, e mesmo assim elas ficam na dúvida sobre se terminam o namoro e a justificativa em geral é porque “o amo muito”. É importante que estas pessoas, homens e mulheres, pensem que o amor não pode ser algo cego e somente baseado em sentimentos. Temos que usar a razão para pensar em como o relacionamento está funcionando ou se não está funcionando. O amor também tem que ser firme e colocar limites para abusos, e se eles permanecerem, tem que haver uma interrupção disto para a pessoa evitar sofrimentos desnecessários.

A juventude fica confusa quanto a se o relacionamento está funcionando bem quando há envolvimento sexual, porque o sexo mascara muita coisa que não funciona bem, quando ambos, homem e mulher, ficam envolvidos pelo prazer físico. Mas a pergunta a ser feita é: o que sobra no seu relacionamento depois do sexo e sem ser o sexo? Sexo entre homem e mulher foi criado para ser praticado dentro do casamento, como uma complementação do relacionamento afetivo em que o que deve predominar é o afeto e não o prazer carnal. Sexo é fácil, difícil é amar maduramente.

Jovens não precisam sentir-se envergonhados se escolhem ter sexo somente dentro do casamento. Esta vergonha pode ocorrer pela pressão da mídia doentia que vomita sensualidade até em programa infantil. Por que o governo não oferece programas de educação sexual para as pessoas aprenderem a usar a cabecinha ao invés de falar só em usar a camisinha? O teólogo católico Hans Küng, no seu excelente livro de análise cristã de certos pensamentos freudianos, mostra com lucidez e sabedoria que o que adoece as pessoas hoje não é a repressão sexual, mas a repressão espiritual. (“Freud e a Questão da Religião”, Editora Verus).

Namoro saudável é tempo de auto-conhecimento e conhecimento da pessoa com quem se pretende passar o resto da vida, se casar. Não é tempo para sexo. Nem todos os jovens praticam sexo antes de casar e eles podem ser pessoas muito saudáveis mentalmente. Há muitos que ficam solteiros a vida toda, seja numa vida religiosa ou não, não praticam sexo e são pessoas equilibradas. E pessoas que sempre praticaram muito sexo desde jovem, podem apresentar desequilíbrios emocionais.

Geralmente a pessoa apaixonada fica com medo de romper e não vir a encontrar outra por quem possa se apaixonar novamente. Isto é uma ilusão e uma defesa que prende o indivíduo. Há milhões de pessoas na vida e não há tantas confiáveis, é verdade, mas elas ainda existem. A paixão que deixa a pessoa unida a outra que é abusiva é mais uma dependência doentia do que amor.

Que sinais um namorado ou namorada podem detectar para saber se o namoro deve continuar ou não? Claudio Bruscagin, psicóloga clínica e professora da PUC-SP, dá algumas dicas: “A pessoa o machucou ou desrespeitou? Seus amigos fazem comentários de alerta? Um ou os dois falam muito de ex-namorados? Vocês dois só ficam juntos sem fazer nada que desenvolva a relação? Conversam e falam pouco sobre o que sentem? Deve terminar quando há mais mágoas do que prazer; houve infidelidade, traição; se você se sente usado, abusado ou sendo feito de bobo; se o namorado sempre critica, culpa ou maltrata; se o ciúme foi excessivo e controlador; se todos os amigos e familiares estão preocupados com o relacionamento; se houver violência ou o estilo de vida do namorado oferecer riscos (é delinqüente, usa drogas, pratica crimes…).”

(Fonte: Cláudia B. Schwantes, RA, Junho 2007, p.7).

Dr. Cesar Vasconcellos de Souza

Autor: Dr. Cesar Vasconcellos de Souza

Dr. Cesar Vasconcellos de Souza, médico psiquiatra e psicoterapeuta, membro da Associação Brasileira de Psiquiatria, membro da American Psychosomatic Society, consultor psiquiatra da revista Vida & Saúde onde mantém coluna mensal, professor de Saúde Mental, visitante, do College of Health Evangelism e "Institute of Medical Ministry" do Wildwood Lifestyle Center and Hospital, Estados Unidos, Diretor Médico do Portal Natural, autor dos livros "Casamento: o que é isso?" e "Consultório Psicológico".

Artigos Relacionados:

Receba grátis nossas novidades!

Compartilhe este artigo!

23 Comentários. Participe você também!

  1. AnônimA disse:

    Relacionamento é coisa muito complicada.
    O meu namorado me trata bem, mas trata mal as outras pessoas. Ele é estúpido com os garçons, com os vendedores das lojas, as vezes a mãe ou o pai dele ligam pra ele no celular, ele quer desligar logo, não trata eles com carinho, Ele é muito crítico e se irrita com facilidade com as pessoas e por isso se torna estúpido com elas.
    O problema é que ele me trata muito bem.
    Fico pensando, será que um dia ele poderia me tratar mal também?
    Será que ele se tornará uma pessoa crítica comigo, depois de casarmos?
    Cansei de terminar meus namoros, já tive vários namorados, e era sempre eu quem terminava.
    Será que o problema está comigo? Será que vejo defeitos demais?
    Terminar ou continuar?
    Dá vontade de desistir de pensar em casar.

  2. Dai disse:

    Eu tenho um namorado muito atencioso, que me liga sempre e diz que me ama. Namoramos ha 3 anos. Só que ele não me apresenta os amigos dele, nem a família. Só conheci a mãe dele, porque insisti muito para que ele me apresentasse. O pai dele não conheço, pois meu namorado e a mãe dele me alertaram que é um homem muito estupido e poderia me ferir caso eu o conhecesse. Nunca entrei na casa do meu namorado por isso.
    Tenho vontade de terminar, pois isso me magoa. Já falei para ele que fico magoada com essas coisas, mas ele fala que eu sou paranóica. Eu queria conhecer os amigos dele, mas ele diz que os amigos são meio idiotas e que eu estaria perdendo meu tempo conhecendo eles.
    Queria terminar, mas já estou com 27 anos e não sei se encontraria outra pessoa novamente, tenho medo de acabar esse namoro e ficar para titia.
    Alguém tem alguma opinião para me ajudar?
    Obrigada.

    • Viviana disse:

      Estou casada há 5 anos. No início do meu namoro, minha mãe não gostava do meu marido, por muitas vezes, quando ele ia me visitar, ela o maltratava de diversas formas, até cuspir na cara dele ela fez. Mas nunca eu neguei que ele conhecesse a minha família, meus amigos, afinal , as pessoas que nos cercam , nossa família , também são um pouco da gente, do que somos. Hj somos casados, temos 2 filhas lindas, e ele , minha mãe e toda a minha família se dão muito bem. O que eu quero dizer é , que quandoa gente ama de verdade, a gente têm confiança na pessoa , e sabe que ela vai superar qualquer problema junto com você, porque unidos, podemos tudo, então amiga, abre o olho, pois quem não te ama não te merece, e antes só que mal acompanhada…27 anos…você é muito jovem ainda, tem muito pra viver, não se apegue a uma relação sem futuro…pois enquanto tu gasta teu tempo com quem não merece, em algum lugar tem outro alguem esperando por ti, pra te fazer feliz, e te amar como merece. BOLA PRA FRENTE!!!!!!!1

      • Dai disse:

        Muito obrigada pelo conselho Viviana.
        Está sendo bem complicado pensar em terminar, pois estamos juntos ha três anos.
        Estou analisando a situação, e seu conselho pesou bastante.
        Obrigada

  3. Mary disse:

    Oi ,bom estou num relacionamento onde ele nao me respeita, me agride com palavras e fisicamente ! E praticamente me obriga a ter relação com ele …tenho medo de terminar o namoro, pois desconfio que elle tenha problemas psicologicos, tudo isso tem sido uma prisão pra mim …Mas sei que o melhor pra nos dois é a separação, claro que penso muito nele e o quero bem ..O mais dificil é esquecer a grande paixão que tive por elle . :sigh:

  4. Cintia disse:

    Para anônima: Analise os comportamentos dele de uma forma muito profunda, no objetivo de conhecê-lo cada vez mais e ore constantemente a Deus para que Ele possa lhe dar uma orientação se realmente é da vontade Dele. O Senhor está no controle! bjs

  5. anonima disse:

    Estou passando por um momento bem delicado…a um ano atrás eu estava prestes a terminar com meu namorado,e aconteceu um episódio bem triste na minha vida.
    Ele me deu todo o apoio…graças a ele eu superei.
    Mas agora,a cada dia que eu fico melhor a vontade de terminar volta. Pois ele é uma pessoa muito ciumenta,nao gosta de trabalhar e supervaloriza o sexo.
    Nao sei oq fazer,me sinto uma ingrata e tenho medo de ficar sozinha,e tenho medo de sofrer ainda mais longe dele e acabar voltando ,fazendo assim ele “dominar” .a relaçao…peço que me deem um conselho. Estou desesperada

  6. Juliane disse:

    :lol: Gostei demais deste artigo e gostaria de receber mais artigos de relacionamentos entre homens e mulheres que levam para a relação comportamentos infantilizados

  7. josinha disse:

    gostei vc tem experiencia parecida com a minha.

  8. Felipe disse:

    Ana, podemos conversar mas seu endereço de msn está errado, não tem @, mas me add.
    lion.felipe@hotmail.com, esse é meu msn.

  9. ana cristina disse:

    :cry: oi esse relato q vc colocou é muito bom;so q a minha situaçao é mais q isso e tenho medo,estou triste.tenho medo de ficar sofrendo;eu preciso de conversar com vc online
    para ti contar tudo;meu msn é ana17kinho@hotmail.com

  10. Joao disse:

    é amigo sei bem o que é namorar uma bipolar agressiva hahahaha, é uma das piores coisas do mundo porque voce vive uma incerteza constante um momento ta tudo ótimo no outro é trevas total, fora o ciumes psicopatas e as possiveis agressoes uma vez ela pegou uma faca e tentou me acertar! hahahahaha não me orgulho disso mas quando ela fez isso foi a unica vez que eu soquei uma mulher…

  11. Felipe disse:

    Gostei demais desse artigo.
    Eu posso dar meu testemunho neste sentido.
    Namorei durante 3 anos, ficamos noivos para tentar dar uma guinada na relação, tivemos muitos problemas com nossos impulsos sexuais, até tivemos aconcelhamento com pastores, mas ela não ouviu.
    Então percebi que deveria fazer uma escolha: ela ou Deus.
    Fiz a minha escolha, não fiquei com ela. Isso doeu muito, mas ela acabou ficando com meu melhor amigo e engravidando dele. Foi ai que vi que Deus tem uma pessoa especial para mim.

  12. vanessa disse:

    Olá, sou novata aqui neste site, gostei muito e acho que não vou mais deixar de visitá-lo!
    Este assunto em particular me chamou atenção porque quando namorei meu marido, realmente tomamos a decisão de manter a castidade, não vou dizer que foi fácil manter esta decisão por seis anos, mas valeu muito a pena, pois tive tempo pra conhecer meu marido nas questões mais complexas da vida dele, hoje, tenho um casamento muuuito feliz, diferente do que a mídia transmite que é impossível sermos fiéis, que é impossível ter um namoro equilibrado sem sexo.
    Eu posso afirmar que quando Deus atua na nossa vida, tudo se torna completo, as dificuldades se desvanecem e as coisas se encaixam perfeitamente! Vale a pena se fiel a Deus!!! :lol:

  13. caren disse:

    Alexandre, fiquei triste por seu comentário. Um amor de verdade, mesmo que comece errado, desande ou caia, sempre tem a chance de levantar, somos 2 numa relação justamente pra ajudarmos um ao outro. A bi-polaridade é uma doença muito séria, mas não insociabiliza a pessoa. É justamente o amor, carinho e companheirismo que ajudam à pessoas que tem doenças, principalmente psicológicas ou físicas mesmo. O que vc disse do sexo antes, menos mal, mas como vc tratou dizendo “só tive paz espiritual após a separação” não justifica. Deus coloca pessoas uma na vida das outras pra abençoar-nos e sermos exemplo de Seu Infinito Amor. Entenda isto como uma experiencia na sua vida, não como lição. Deus te guie.

  14. Amenorzinha disse:

    :D eu nao acho :o
    derminar um lindo amor por uma besta de desconfiaça :roll:
    acho q vc so deve corer atraz e descobrir a verdade viu nao si iludi pelo errado ….. :-xnum amor mais bota uma moralzinho no amado
    :cry: pois assim ele nao ti trai ok
    bjx quem quizer me add no msn e claro e so pegar o login : thalitalokinha@hotmai.com
    bjx grandinho Amenorzinha

  15. Amenorzinha disse:

    :D eu nao acho :o
    derminar um lindo amor por uma besta de desconfiaça :roll:
    acho q vc so deve corer atraz e descobrir a verdade viu nao si iludi pelo errado ….. :-xnum amor mais bota uma moralzinho no amado
    :cry: pois assim ele nao ti trai ok
    bjx quem quizer me add no msn e claro e so pegar o login : thalitalokinha@hotmai.com
    bjx grandinho Amenorzinha

  16. Giselle disse:

    Gostei mjuito deste artigo!

    Tenho artigos semelhantes a este em uma série sobre namoro que fiz em meu blog.

    Pude vivenciar dois tipos de namoro, um de acordo com o proposto pela mídia e outro na castidade, e só posso dizer que viver a castidade no namoro foi a melhor coisa que eu pude fazer pela minha vida matrimonial.

  17. Alexandre . disse:

    ….mas demorei a aprender isso a duras penas, tive um casamento antes de eu ser adventista e ela era, maquiado por sexo, depois do casamento começaram as agressões por parte dela, aí descobri que a família escondeu uma doença dela muito séria “bi-polaridade”. Hoje sou adventista e acredito que se o sexo não existisse antes, poderia ter usado o tempo para descobrir. Eu só tive paz espiritual após a separação, e após isso é que realmente pude conhecê-la Parabéns pelo artigo !

  18. thereza cristine disse:

    olá me chamo Thereza e fiquei bastante contente com esse artigo…ele nos fa refletir o que e pra que existe casais neste mundo.

    Deus os abençoe!

  19. thereza cristine disse:

    olá me chamo Thereza e fiquei bastante contente com esse artigo…ele nos fa refletir o que e pra que existe casais neste mundo.

    Deus os abençoe!

Deixe Seu Comentário

Digite o código acima*


HOME | QUEM SOMOS | ANUNCIE NO PORTAL NATURAL | CONTATO



parceiroIASDO Portal Natural é um ministério de apoio à Igreja Adventista do Sétimo Dia
Parceria:


Copyright © 2002-2013 PortalNatural. Todos os direitos reservados.

Importante: As informações contidas neste site são destinadas unicamente para fins de informações e conhecimento geral, não devendo, em hipótese alguma, ser utilizadas como diagnóstico médico ou adoção de medicamentos. Qualquer dúvida, sintoma ou preocupação quanto à sua saúde, procure orientação médica ou profissional em sua respectiva área. | Os comentários postados nos artigos não constituem necessariamente a opinião dos criadores deste site, mas sim da própria pessoa que o postou. Não são permitidos comentários com citações de nomes, telefones, emails, sites, ou qualquer outro conteúdo que venha a expor ou difamar a imagem ou o sigilo de uma outra pessoa.