39

TOC – Transtorno Obsessivo-Compulsivo – O que fazer sem ser tomar remédios?

transtornoObcessivo

O Transtorno Obsessivo-Compulsivo (TOC), é um sofrimento mental ligado à presença de ansiedade muito alta no indivíduo. Todas as pessoas tem ansiedade, assim como todas normalmente tem temperatura corporal normal (36,5 Centígrados). Mas nem todas tem ansiedade alta, assim como nem todas normalmente tem febre.

Ansiedade é uma inquietude, uma sensação de vazio, falta de paz mental, aflição, com ou sem aperto no peito com ou sem outros sintomas físicos. É diferente de depressão porque na depressão predomina a tristeza e falta de energia, enquanto que na ansiedade alta predomina a aflição.

A ansiedade alta pode ser manifestada diretamente (ansiedade generalizada), ou pode aparecer na pessoa de outras formas, como pela somatização (sintomas físicos de origem emocional), através de fobias, tiques, TOC, reações de conversão (histeriformes), crises de pânico, etc. Ela também pode ficar muito alta num momento da vida, produzindo, por exemplo, crise de pânico, e depois voltar ao nível normal na pessoa e ela não mais ter tais crises.

No caso do TOC a ansiedade excessiva é canalizada para pensamentos obsessivos (perturbam o tempo todo na consciência) que levam aos atos compulsivos (exagêro na limpeza da casa, higiene pessoal, ou exagêro na arrumação de objetos), porque quando a pessoa pensa obsessivamente, isto incomoda e ela sente algum alívio ao fazer algo compulsivamente. Ou seja, o ato repetitivo compulsivo é uma maneira de tentar aliviar os pensamentos obsessivos, e estes pensamentos são ligados a existência de ansiedade exagerada que a pessoa experimenta. A ansiedade neste nível exagerado é sintoma de conflitos no interior da pessoa que estão ainda não resolvidos, que podem não estar esclarecidos para a própria pessoa ou podem estar em processo de entendimento e resolução.

Uma pessoa pode ter vivido conflitos intensos para ela, especialmente durante a infância, na família de origem, através de abusos emocionais, verbais, sexuais, indiferença, maus tratos, frieza da parte de um dos pais ou de ambos, violência, etc. Isto produz muita ansiedade e, por alguma razão, em algumas pessoas, a ansiedade excessiva gera o TOC, enquanto que em outras produz outro sofrimento. O TOC, então, é, por um lado, manifestação de sofrimento emocional e, por outro lado, defesa mental, pois o transtorno poderia ser pior, como um surto psicótico, por exemplo.

Alguns passos a serem praticados e treinados no lidar com o TOC são:

1) RENOMEAR as obsessões e compulsões lembrando a si mesmo(a) que elas são sintomas de uma doença. Algo perturba sua paz interior, isto gera muita ansiedade e a defesa para lidar com esta ansiedade que sua mente “escolheu” é o TOC. Por quê? Não sei. Mas é um sinal, é a “luz vermelha” acesa indicando que algo precisa ser consertado na vida emocional.

2) REATRIBUIR os pensamentos obsessivos e compulsões à circuitos cerebrais doentios. Lembre e diga a si mesmo(a): “Este pensamento obsessivo reflete um mal funcionamento do meu cérebro, não uma real necessidade de eu TER que fazer o que eles dizem (arrumar tudo numa ordem superperfeita, só ir fazer algo depois de colocar tudo em ordem, lavar as mãos exageradamente, etc.).

3) REFOCAR no sentido de voltar a atenção para longe dos pensamentos obsessivos e das compulsões, na direção de um comportamento construtivo. Ao invés de focalizar sua atenção no que tem feito devido ao TOC, faça um esforço, usando a decisão racional, de praticar algo bom, funcional, útil.

4) REVALORIZAR as obsessões e compulsões, pensando que elas não tem nenhum valor intrínseco e nenhum poder inerente. O valor delas é que servem como defesa da sua dor até que você possa lidar com a dor de maneira melhor e, assim, não ter estes sintomas. Também eles não possuem poder neles mesmos porque são resultados de circuitos cerebrais construídos de maneira equivocada. É como ligar um fio no lugar errado e ele fica produzindo faíscas o tempo todo, e se ligar no lugar certo, ou seja, se mudar o circuito, as faíscas param.

Treinar isto é difícil, mas é o que a pessoa com TOC precisa fazer conscientemente porque os medicamentos não tem poder de fazer estas mudanças. Eles apenas aliviam a ansiedade forte que produz o TOC. Mas de onde vem esta ansiedade excessiva?

Dr. Cesar Vasconcellos de Souza

Autor: Dr. Cesar Vasconcellos de Souza

Dr. Cesar Vasconcellos de Souza, médico psiquiatra e psicoterapeuta, membro da Associação Brasileira de Psiquiatria, membro da American Psychosomatic Society, consultor psiquiatra da revista Vida & Saúde onde mantém coluna mensal, professor de Saúde Mental, visitante, do College of Health Evangelism e "Institute of Medical Ministry" do Wildwood Lifestyle Center and Hospital, Estados Unidos, Diretor Médico do Portal Natural, autor dos livros "Casamento: o que é isso?" e "Consultório Psicológico".

Artigos Relacionados:

Receba grátis nossas novidades!

Compartilhe este artigo!

39 Comentários. Participe você também!

  1. Amiga disse:

    Pessoal se quiserem vamos formar um grupo no whatzap para quem tem toc;meu número: 987173323

  2. Sandra krugel disse:

    Olá.
    Sou sandra. Professora há20 anos e sou missionária ungida para a obra de Deus. Estou de laudo medico com depressão leve e quadro crítico de fibromialgia.
    Temo ao ver esses comentários julgando ser algo pecaminoso ou falta de Deus. Ja encontrei uma religiosa que disse que a depressão é demônio. Infelizmente existem muitos juízes por aí. Tenho minha vida no altar do Senhor e sei o que ja na minha vida e principalmente como professora. Creio que nós somos vulneráveis ao ponto de adoecer e principalmente dependendo do que viveu na infância e de acordo c seu temperamento.
    Glorifico à Deus por tudo que vivo atualmente e sei que Ele conta que eu viva intensamente cada dia para gloria Dele. Acreditem…existe um tesouro na dor. É preciso encontrá-lo.

  3. andrea roseane disse:

    Boa noite. Sou Andrea , estou no momento em crise , tenho um tipo de toc que chama Tricotilomania. Pelo o que ja li de artigos infelizmente não tem cura. O toc se manifestou quando tinha 12 anos e hoje tenho 33 a quase 9 nove anos tomo flouxetina que ajudou bastante nos sistemas. Para ter ideia a ultima vez que arranquei cabelo a ponto de ficar careca foi a um anos atrás. E infelizmente essa semana tive uma crise e arranquei denovo. A parte do meio da cabeça esta totalmente sem cabelo e triste so quem tem que sabe o sofrimento diário, a luta diária para lidar com a situação. Acredito que a questão espiritual esta relacionada a essa questão e que o tratamento em conjunto pode ajudar bastante.

  4. Isabela disse:

    Tenho toc desde os 10 anos, hoje tenho 21
    e acho uma GRANDE BESTEIRA QUEM FALA QUE É FALTA DE DEUS E ORAÇÃO, chega a ser uma ofensa.
    Existem diversos transtornos psicológicos, TOC, bipolaridade, esquizofrenia… e podem atingir desde o maior crente do mundo a um ateu.
    Sua fé pode te dar conforto, e acreditar que algo ou alguém te ajuda a melhorar é momentaneamente eficaz, mas a unica coisa que trata doenças é a ciência, a psicologia e a medicina.
    Sobre o artigo, gostei bastante, parabéns ao autor.

    • Adriana disse:

      Isabela, gostei muito da sua posição, também me incomoda ver estes maníacos religiosos, verdadeiros ignorantes que não estudam nem a religião que praticam, quanto mais o TOC. Minha filha tem 12 anos e a um ano descobrimos que tinha TOC, antes achavamos que somente era um pouco diferente, cheia de manias. Agora ela vai iniciar com medicação, mas gostaria de outra opção, não gosto muito do fato que ela pode precisar de remédio para o resto da vida.

  5. Adriano disse:

    Há 18 anos convivo com TOC, PENSAMENTOS INTRUSIVOS, acreditem somente este ano associei ao TOC, e somente 8 anos depois tomei medicação, sem nenhuma associação a TOC, pensamentos com quem mais amamos, um auto-flagelo, remete medos, fraquezas, inseguranças, culpa, nosso inconsciente trabalha contra nós, pelo que produzimos sem sentir, vejo que a auto-estima está associada, ao contrário de muitos, acredito em cura, por um longo e paciente processo de auto-conhecimento, respeito os médicos, remédio sem fé em deus não cura, acredito na terapia e na busca de seu conhecimento interior, não tema pensamentos ruins, aceite sua mente inconsciente, pois suas ações serão conscientes, pois tem fé e esta doença atinge na maioria pessoas boas e de bem, pois se te aflige, é por que foge teus príncipios, é uma luta interna, desgastante, mas uma oportunidade de vermos a vida com a benção do pai maior, Sejamos pacientes, felizes e confiantes,

  6. daniela disse:

    tenho toc desde minha infancia mas tudo piorou na minha adolescencia. meu medo e do diabo ,pois quando tinha 13 anos um empregado da fazenda onde eu morava me contou uma estoria que um homem tinha vendido sua alma para o diabo e este tinha vindo busca lo. para mim foi um choque ,porque liguei esta estoria com o meu filho.tudo que eu ia fazer passava o pensamento que se eu fizesse ou nao fizesse tal coisa estava dando meu filho para o diabo.eu fui mae com 27 anos.antes o toc ficou ligado com minha irma e depois com minha mae na mesma estoria.sempre sofri muito e estou sofrendo porque acho que dei meu unico filho para o diabo.por favor se algem quiser conversar comigo estou a disposicao.

  7. Sandra disse:

    Tenho um amigo que tem Toc desde os 16 anos, hoje ele tem 52.
    Toma remédio para Toc, para depressão, para ansiedade… meu Deus nem sei mais qtos remédios toma. Queria muito poder ajuda-lo mas nem imagino como.
    Ele se afastou de Deus, diz que vai voltar, mas parece que tem uma força maior que o impede.
    Tenho conversado muito com ele, sou totalmente leiga no assunto. Digo que ele precisa trabalhar a mente, pois tenho certeza que remédio algum vai ajuda-lo, apenas vicia-lo.
    Alguém sabe dizer se existe algum grupo de apoio, tipo esses que tem para viciados, para quem perde um ente querido etc.
    Infelizmente ele não tem condições financeira boa, então tem que se sujeitar aos médicos gratuitos, os quais não ajudam em nada, só enfiam remédio e nada mais.
    Por favor se alguem puder me ajudar, me dando uma luz de como eu posso ajuda-lo, ficarei imensamente grata.
    Que Deus os abençoe.

    • Fábio Luis disse:

      Querida Sandra boa tarda,
      Pelas suas palavras e pelo modo com que você fala percebo que você conhece a palavra de Deus, nós sabemos que a medicina é extremamente importante para a humanidade e ela tem evoluido e tem ajudado muitas pessoas, porém os médicos são seres humanos também e são limitados muitas das vezes não podem ajudar nem eles mesmos. O que seu amigo esta precisando é ter um encontro com Deus, existem coisas que são para a ciência outras são espirituis, aliás muitas coisas como vicios, doenças e perturbações que o homem intitula como sendo psiquica ou meta fisica não o é e sim espiritual, existem espiritos malignos que atuam na vida das pessoas desde sua infancia as vezes por ereditariedade ou não, o fato é que esses espiritos malignos fazem a pessoa sofrer muito, eu estou na igreja e sirvo a Deus a 30 anos já vi pessoas serem libertar de depressões, doenças, homossexualismo, vicios e tantas outras coisas isso só é possível através do poder de Deus pela pessoa de Jesus Cristo, não estou aqui lhe apresentando uma religião mas sim um Libertador um Salvador que é real e esta bem vivo para ajudar as pessoas que creem nele. Por isso meu conselho é leveo a uma igreja evangélica séria, de boa indole, de oração converse com o pastor da igreja e ela irá ajudar seu amigo a ter um encontro com Deus e ter uma nova vida restaurada. Deus abençoe você querida. Creia no Senhor Jesus.

      • Sandra disse:

        Obrigada Fabio Luis por suas palavras.
        As vezes um ato tão simples torna-se muito dificil, pois uma criança você pega na mão e leva onde quiser, porém um adulto já não é assim tão fácil.
        Venho lutando por isso, sou católica, mas acredito que Deus é um só, não importa a religião. Minha luta ultimamente tem sido conseguir leva-lo de volta para Deus, seja qual religião for. Ele é evangélico, mas acredito que devido a uma desilusão tenha se afastado da igreja, e infelizmente com isso de Deus. Como eu sempre digo a ele, não quero que ele volte para a igreja, mas sim para Deus. O caminho que ele escolher não faz diferença, desde que seja para Deus.
        Novamente agradeço suas palavras, pois fortalecem ainda mais minha luta.
        Que Deus o abençoe.

    • Maurício vf disse:

      Olá tenho o remédio para esses casos referidos, a oração do Santo Rosário é eficaz e poderosa.. Tirem suas dúvidas lendo o livro de São Luís Maria Grignion de Montfort, com o título O SEGREDO DO ROSÁRIO, OU O SEGREDO ADIMIRAVEL DO ROSÁRIO.. Tive uma forte e autêntica experiência com esta oração a rezo diariamente. Um dia Rezei com uma irmã por uma senhora que estava com depressão (choro o tempo todo, acompanhado de risos sem sentidos, e outros sintomas) rezamos um Rosário completo na intenção dessa senhora e logo em poucas semanas elas apresentou grandes melhoras.. Nos que rezamos por ela fizemos oração de Intercessão por ela após este dia e o resultado foi positivo.. Bom ao lerem o livro saberão que oque falo é verídico (verdadeiro) salve

    • Isabela disse:

      Tenho toc desde os 10 anos, hoje tenho 21
      e acho uma GRANDE BESTEIRA QUEM FALA QUE É FALTA DE DEUS E ORAÇÃO, chega a ser uma ofensa.
      Existem diversos transtornos psicológicos, TOC, bipolaridade, esquizofrenia… e podem atingir desde o maior crente do mundo a um ateu.
      Sua fé pode te dar conforto, e acreditar que algo ou alguém te ajuda a melhorar é momentaneamente eficaz, mas a unica coisa que trata doenças é a ciência, a psicologia e a medicina.
      Sobre o artigo, gostei bastante, parabéns ao autor.

  8. Cristiano disse:

    Olá meu nome é cristiano sofro de toc a 10 anos ja tomei todos tipos de medicamentos e nada melhora nao consigo fazer nada nem trabalha eu posso fui afastado do serviço nao consigo falar com certas pessoas ir em banheiros estranhos senhtar em lugares publçicos passar em certos lugares dentre outras manias se alguem quiser trocar uma ideia esse é meu whats 51-92053996

    • gizele souza batista disse:

      olha eu era uma pessoas muito ansiosa,tive distúrbio de ansiedade que estava me encaminhando para a depressão,fiz tratamento tomei remédio e nada adiantou então busquei refugio em Deus comecei a buscar Deus fui para igreja comecei me envolver com teatro na igreja fiz campanha pedindo a cura mas graças a Deus estou curada consigo ter controle da ansiedade

      • Adriano disse:

        Sempre bom lermos estes depoimentos….incentiva a caridade….e amor….o TOC precisa….e os ser humano também….

  9. andrea disse:

    MEU MARIDO TEM TOC EU CONVERSO MUITO COM ELE , MEU FACE É ANDREALEITEVALE PEÇO QUE TENHAM FÉ ELE JÁ MELHOROU MUITO DESTE QUE CASAMOS A UM ANO

  10. daniella disse:

    alguém pode mim dizer quais os remédios para o tratamento para o toc. obrigada

    • Ivar disse:

      Daniella, tenho um filho com toc há mais de 12 anos e você precisa de uma avaliação com um psiquiatra. Somente ele poderá prescrever um ou mais remédios.

  11. Rogério disse:

    Fui a um psicólogo e psiquiatra no qual me receitou para o TOC o Lexotan. Tomei três dias e notei uma melhora. Estou mais calmo, o sono parece ter melhorado. Mas os efeitos colaterais são terríveis e acho que não vale a pena. O quarto comprimido já botei fora e não vou tomar de jeito nenhum. Para ter uma noção, o médico disse que ao abrir a caixa, jogar a bula fora e não ler. Aí já dá para ter uma noção …
    O conhecimento da doença já uma grande coisa, pois sei agora que tudo o que faço são besteiras, e não terá impacto positivo nenhum na minha vida. Faço coisas sem explicação. Ligar o alarme da casa e ter que visualizar o led piscando 7 vezes é demais. Estou perdendo esta mania sozinho. Vou contar com a ajuda do psicólogo, meus ente queridos e Deus, pois minha vida religiosa está deixada de lado a muito tempo. Quero distância desse remédio.

  12. Claudio Henrique Candido de Carvalho disse:

    Tenho o TOC há 26 anos. Não sei como me libertar da doença sem tomar remédios. Por favor me dêem uma dica consistente e urgente! Sim? OK!

    • Fábio Luis disse:

      Claudio bom dia,

      Você tem esse problema a 26 anos certo ? com certeza você já deve ter procurado diversas formas de ajuda para ter qualidade de vida, meu querido eu venho por meio desta mensagem lhe dizer que existe um meio infalivel para este seu problema, já vivenciei esta situação e de outras pessoas com transtornos, depressões e também doenças fisicas tais como cancer, auds e outras. Qualquer transtorno na mente do ser humano tem uma causa, e queira ou não queira adimitir os estudiósos isso na maioria das vezes tem procedencia espiritual e não só fisica oi psiquica. O homem na sua escencia precisa de Deus, mas quando o homem se afastou de Deus pelo pecado isso é fazer coisas que entristecem a Deus e vão contra sua Santidade, quando isso acontece entra uma outra figura chamada diago ou satanás, muitos não querem atribuir as coisas ruins que acontecem com o ser huma ao diago, mas ele existe e tem transtornado a muitos seres humanos, a biblia diz que o diabo veio só para matar, roubar e destruir, mas Jesus o filho de Deus veio dar vida em abundância, se você quer se ver livre deste transtorno e ter uma vida abundante e feliz, ter um emprego, um lar feliz e mais ainda você deve entregar sua vida a Jesus, seguir seus preceitos e Deus o criador do universo irá tirar esse transtorno de sua vida, pode acreditar isso muda a vida de uma pessoa, como já disse antes eu já vivenciei esse problema e fui liberto por Deus, e já vi muitas pessoas com esses e outros transtornos ainda piores e serem restaurados. Creia no Filho de Deus e sua vida vai mudar.
      Um forte abraço. Deus abençoe

      • andreia disse:

        minha filha sofre de toc e depressao toma remedios controlados e dessa ves ta na crise tenta o suidido todos os dias e eu nao durmo afastou da igreja e achoq e espiritual oro jejum por ela ms sei que deus ha de da a vitoria em nome de jesus

      • ANA PAULA disse:

        como voce conseguiu se libertar, frequento a igreja a anos, e o maximo que tenho e melhoras e depois tenho recaidas, e uma batalha ferrenha na mente, horrivelllllllll

  13. camila disse:

    SOU SUA FÃ, VOCÊ É DEMAIS

  14. erica disse:

    com q trata esse problema pq eu tomo revotril

  15. Dre disse:

    é importante o diagnóstico médico, pois em alguns casos, o tratamento necessita da medicação e terapia conjuntamentente. Apenas um dos dois, ou sozinho, o paciente não melhora.
    O papel do psicólogo é ajudar o paciente a enxergar o que não consegue sozinho. O que é real e o que é “fantasia” na nossa mente, o que ajuda (e muito) na melhora de qualidade de vida de uma pessoa com TOC.
    Posso dizer que desde que iniciei o tratamento, há 6 meses, minha vida deu um grande salto, especialmente na vida social e no medo que tinha para dirigir.

  16. lalalalalalaalalalal disse:

    :zzz :o :cry: :sad: 8) :-) :D :o

  17. claudia disse:

    Por favor, alguém pode me explicar qual o papel do psicólogo em relação ao transtorno?

  18. Arlete A. De Assis disse:

    Achei muito interessante essas dicas sobre o TOC (transtorno obsessivo compulsivo) é sempre bom para o dia a dia. :lol:

    • Stefany disse:

      Oi Meu Nome e stefany tenho 13 anos, eu perdi meu
      Irmao de 2 anos e depois de um mes pessoas da escola professores colegas etc reparam um jeito diferente que nao era normal e comunicaram da escola com minha Mae, minha Mae ja havia percebido e ja tinha marcado uma consulta soque isso e muito demorado e eu nao sei oque fazer as pessoas riem de mim odeio isso.

      • Leylanne disse:

        Oi Stefany,

        Eu tenho TOC desde pelo menos os meus 13 anos.
        E hoje me encontro em uma crise já fazem alguns meses, tenho 24 anos.
        Sei como é sentir vergonha… Na idade que tenho hoje, enquanto vou para a faculdade preciso por muitas vezes andar alguns passos para trás pra só então continuar andando para frente. Não posso andar por certos lugares da rua ou das calçadas nem vestir roupas de certas cores. E muitas outras coisas. O fato é que as manias e consequências do TOC causam muito constrangimento mesmo. As pessoas notam e ficam falando…
        Mas, embora seja muito difícil, eu aprendi a ignorar na maioria das vezes e a disfarçar algumas manias também. No demais convivo mesmo com a vergonha.
        Olha só, busque não se ofender com a ignorância das pessoas, você não é anormal,pelo contrário, é uma pessoa forte e cada pessoa tem sua maneira de reagir diante das dificuldades da vida, essa foi a sua maneira.
        Siga o tratamento médico da forma mais correta possível,tome a fluoxetina da maneira indicada e não suspenda o uso sem a orientação médica, sempre vá às conversas com o psicólogo e acima de tudo, saiba que Deus está com você nestes momentos difíceis também. O fato de você ter TOC não é porque você não serve a Deus,isso não faz sentido! O TOC está relacionado á uma produção desajustada de determinado hormônio e pode ocorrer devido a genética. Mas Deus com certeza pode te ajudar a passar por isso e pelo o que for.
        E se as pessoas não compreendem, tente fazê-las compreender, pode ser que você consiga esclarecê-las, e pode ser que não, mais ao menos você terá tentado.
        Acredite, por experiência própria, guardar tudo para si não ajuda, então divida suas aflições com quem você mais confia,que mesmo que essas pessoas não entendam no começo, logo elas vão ser capazes de te ajudar também. Falar sobre o assunto é difícil, mas ajuda muito.
        E você tem sorte de ter essa assistência desde o começo, isso é muito bom pra sua completa recuperação. Muitas pessoas só passam por uma crise de TOC em toda a vida, se você fizer direitinho pode ser que aconteça assim com você. Eu só fui ter ajuda e saber que eu tinha TOC na terceira crise que eu tive, eu já tinha 20 anos. E minha família,assim como eu, não encaramos muito bem a situação. Eu não segui o tratamento direito, detestava falar sobre o assunto e por isso raramente ia às consultas com o psicólogo, além disso, depois de tomar o remédio por cerca de dois anos me senti bem e parei de tomar bruscamente,sem consultar o médico. e acabou que tive mais uma vez uma crise, mas agora estou fazendo tudo direitinho e em breve estarei bem melhor. Ah, e minha família e eu estamos encarando muito bem e até brincamos e fazemos piadas saldáveis uns com os outros a respeito disso.
        As dicas que estão na matéria a cima são muito úteis, é bom você tentar praticá-las juntamente com todas estas dicas que te dei e o medicamento(ah, e o medicamento não causa dependência química, só alguns tipos causam, não é o caso da fluoxetina).

        Fique com Deus e melhoras!

Deixe Seu Comentário

Digite o código acima*


HOME | QUEM SOMOS | CONTATO



parceiroIASDO Portal Natural é um ministério de apoio à Igreja Adventista do Sétimo Dia
Parceria:


Copyright © 2002-2015 PortalNatural. Todos os direitos reservados.

Importante: As informações contidas neste site são destinadas unicamente para fins de informações e conhecimento geral, não devendo, em hipótese alguma, ser utilizadas como diagnóstico médico ou adoção de medicamentos. Qualquer dúvida, sintoma ou preocupação quanto à sua saúde, procure orientação médica ou profissional em sua respectiva área. | Os comentários postados nos artigos não constituem necessariamente a opinião dos criadores deste site, mas sim da própria pessoa que o postou. Não são permitidos comentários com citações de nomes, telefones, emails, sites, ou qualquer outro conteúdo que venha a expor ou difamar a imagem ou o sigilo de uma outra pessoa.